sexta-feira, 18 de maio de 2012

Muito Amor

Aqui em SBC City tem feito frio, muito frio. Para completar, temos um ventinho gelado que sopra incessantemente, dando-nos a sensação térmica de muito menos graus.

 Devido a isso, o pequeno tem se "encorujado" dentro de casa porque não se pode bobear com um tempo desses.

A garagem da vovó também tinha sido interditada por ventar muito e não restou ao Dante outra alternativa a não ser ficar preso em casa. Imaginem o sufoco porque ele é muito agitado.

Eis que indo ontem pegá-lo na vovó, deparo-me com um forro azul cobrindo todo o portão da garagem.
Pensei na hora "É muito amor" e dei graças aos céus pelo meu pequeno estar cercado pelo mais puro e genuíno amor dos avós.

Quem, a não ser os que amam os pequenos e nutrem verdadeiro respeito por eles, pensaria em proporcionar um conforto desses a um serzinho de dois anos para que ele continuasse a brincar sem ser privado de sua nesguinha de liberdade?

Segundo a vovó Z., Teco às vezes fica atrás do forro e fala que é uma pipa.

Vento, azul, plástico tremulando... pipa! Isso vindo de um menino que desde que começou a falar dizia "adoia vento", achei poético. Achei singelamente genial, mesmo que pareça dicotomia pura.

Quem dera se nunca perdêssemos essa inocência e o poder de ver a beleza e a poesia nas coisas mais simples.

Um lindo final de semana para todos nós.

Beijolas de maio, azuis como esse céu.



4 comentários:

  1. Muito amor para esse menininho lindo!!!Emocionante vê-lo cercado por esse avós fofos.Bjs titia Ina

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu queria uns avós desses para mim. Beijo.

      Excluir
  2. Esse foi o post mais bonito da história do "blooooog". Beijos, Tia Idi

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também acho. Pura poesia, sem modéstia...rs Beijolas.

      Excluir